Coordenação do Curso de Graduação em Enfermagem
  • Dos Pedidos de Quebra de Pré-Requisito

    Publicado em 06/10/2021 às 12:46

    Observações acerca dos Pedidos de Quebra de Pré-Requisito.

    De acordo com a Resolução 017/CUn/1997, artigo 44:

    A efetivação da matrícula somente poderá ocorrer com ausência de choques de horários e o cumprimento dos pré-requisitos. 
    Parágrafo único: O Colegiado do Curso poderá autorizar a quebra de pré-requisitos em caso excepcional.

    Assim, observamos que não é considerado caso excepcional a simples reprovação ou a simples exclusão de disciplinas. Serão negados os pedidos de quebra de pré-requisitos sem justificativas excepcionais e que não apresentarem as evidências das justificativas descritas.

    Tal como para pedidos de “menção i”, entende-se como caso excepcional aquele que for por motivo de força maior e plenamente justificado. Neste sentido, motivo de força maior refere-se a um acontecimento relacionado a fatos externos, independentes da vontade humana, que impedem o cumprimento das obrigações. Esses fatos externos podem ser: ordem de autoridades (fato do príncipe, tal como o cancelamento das aulas presenciais), fenômenos naturais (raios, terremotos, inundações, pandemia, etc.) e ocorrências políticas (guerras, revoluções, etc.). Ou seja, a simples reprovação ou a simples exclusão de disciplinas não pode ser considerada como por motivo de força maior, pois não se trata de independente da vontade do estudante. Porém, se a reprovação em determinada disciplina, em um determinado semestre, ocorreu por motivo de doença, podemos considerar que foi por motivo de força maior, mas isso não será garantia para o deferimento da quebra de pré-requisito, pois o Colegiado observará ainda o histórico acadêmico do requerente, entre outras condições que poderão atestar que o requerente possui capacidade pedagógica, mental e física para cursar determinada disciplina sem ter cumprido o pré-requisito curricular. Isso porque também entende-se “excepcional” como um adjetivo que qualifica algo ou alguém como fora do comum, especial, extraordinário, que apresenta uma qualidade acima do padrão. O artigo 102 da Resolução 017/CUn/1997 trás um caso considerado excepcional:

    O aluno que tenha extraordinário aproveitamento nos estudos, demonstrado por meio de provas e outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial, poderá ter abreviado a duração do seu curso, de acordo com regulamentação estabelecida pela Câmara de Ensino de Graduação.

    Por este entendimento, estudantes com excepcional aproveitamento em seu histórico acadêmico poderiam pleitear o benefício da quebra de pré-requisitos a ser apreciado pelo Colegiado do Curso. Mesmo assim, sem garantia para o deferimento,  pois seriam consideradas: a capacidade pedagógica, mental e física, além da aptidão técnica para cursar disciplinas práticas sem ter cumprido o pré-requisito curricular.

    O Currículo do Curso de Enfermagem foi elaborado de modo a oferecer desenvolvimento pedagógico teórico e prático progressivo para que os(as) estudantes do curso, ao alcançarem as fases seguintes, tenham alcançado também a aptidão e as habilidades necessárias para cursar as disciplinas conseguintes.

    Para solicitar a a quebra de pré-requisitos para o Colegiado do Curso, basta preencher o formulário (acesse aqui), anexar evidências da justificativa e enviar para o email da Coordenação enfermagem@contato.ufsc.br com o assunto: QUEBRA DE REQUISITO + (SEU NOME COMPLETO).

    Formulário: https://dae.paginas.ufsc.br/files/2019/02/Requerimento-Geral.pdf

     

    Atenciosamente,
    Coordenação da Graduação em Enfermagem
    Centro de Ciências da Saúde – UFSC
    t. 48 3271-9346 – Link para o WhatsApp: (clique aqui)

    R. Delfino Conti, s/n – Trindade – Campus da UFSC
    CEP: 88040-900 – Florianópolis – SC


  • Menção “i” ou Menção “P” ?

    Publicado em 04/10/2021 às 17:14

    Menção I

    Segundo o Art. 74 da RESOLUÇÃO nº 017/CUn/97 

    Art. 74 – O aluno, que por motivo de força maior e plenamente justificado, deixar de realizar avaliações previstas no plano de ensino, deverá formalizar pedido de avaliação à CHEFIA do DEPARTAMENTO de ENSINO ao qual a disciplina pertence, dentro do prazo de 3 (três) dias úteis, recebendo provisoriamente a menção I.

    § 1º – Cessado o motivo que impediu a realização da avaliação, o aluno, se autorizado pelo Departamento de Ensino, deverá fazê-la quando, então, tratando-se de nota final, será encaminhada ao Departamento de Administração Escolar-DAE, pelo Departamento de Ensino.

    § 2º – Se a nota final da disciplina não for enviada ao Departamento de Administração Escolar-DAE até o final do período letivo seguinte, será atribuída ao aluno, automaticamente, nota 0 (zero) na disciplina, com todas as suas implicações.

    § 3º – Enquanto o aluno não obtiver o resultado final da avaliação da disciplina, não terá direito à matrícula em disciplina que a tiver como pré-requisito.

    Diante disto o entendimento é que a Menção I se aplica em casos onde o aluno fica impossibilitado de concluir a disciplina por problemas de saúde, seu ou dos familiares, alunas em final de gestação, acidentes ou outros fatores graves, devidamente comprovados e sobre os quais o estudante não teve opção.

    A Menção I não se aplica a casos em que o aluno se sentiu sobrecarregado com as atividades já planejadas do semestre. Não se trata de dar mais prazo para terminar o que não foi concluído no tempo previsto.

    Como solicitar Menção I

    Antes de solicitar a Menção I converse com os professores para ver se é realmente viável. É importante considerar que a Menção I se aplica no caso de não concluir os trabalhos e avaliações. Se você não conseguiu acompanhar as aulas, não assimilou bem o conteúdo, é melhor refazer a disciplina.

    Se a Menção I for a solução adequada, faça um requerimento geral para a coordenação anexando documento que comprove a justificativa. Sua solicitação será encaminhada para análise dos professores.

    Como finalizar uma disciplina com Menção I

    De acordo com o Art74 as avaliações pendentes devem ser concluídas até o final do semestre seguinte. Portanto o aluno deve se manter em contato com o professor responsável pela disciplina para cumprir esse prazo. Quando a avaliação for concluída o professor encaminha a nota para a coordenação que providencia o registro da nota no CAGR através do DAE. Se a avaliação não for concluída será lançada nota 0 (zero).

    Menção I e Menção P

    Menção P não se aplica a um aluno e sim para a toda a turma. Ela foi criada para resolver a situação de disciplinas que não poderiam ser totalmente concluídas durante a Pandemia por terem características mais práticas que dependem de aula presencial. Neste caso os alunos já são informados no início do semestre que receberão Menção P.